02 Jun 2017• Por Equipe Vitrine da Joia

Marketing Digital: 6 pontos importantes para pensar e alavancar as suas vendas

 

O termo “marketing digital” tem sido muito utilizado e debatido nestes últimos três anos. Essa popularização do termo se deve a dois fatores distintos: primeiro, a popularização dos smartphones e o acesso à internet cada vez maior no Brasil; segundo, a crise econômica que o Brasil vem passando nos últimos anos.

O número de smartphones com acesso à rede 3G e 4G está em cerca de 200 milhões, sendo o 6º mercado mundial em número de aparelhos.

Somado este fato ao crescimento do número de lares com internet banda larga fixa, o mercado de vendas on-line cresceu 7,4%, segundo o Ebit, muito acima do PIB, que teve uma retração de 3,6%.

O chamado m-commerce, que são as vendas on-line a partir de dispositivos mobile, foi de 21,5%, e a estimativa é que em 2017 esse número chegue a 32% das vendas eletrônicas. As pessoas estão pegando confiança nas empresas que vendem produtos e serviços on-line e estão adquirindo cada vez mais por este meio.

Além disso, o tíquete médio das vendas on-line cresceu mais uma vez. Cada compra feita pela internet saiu em média por R$418,00, e o maior volume de pedidos foi referente ao mercado de moda e acessórios, sendo responsáveis por 13,6% de todos os pedidos de 2016!

Números que impressionam, dado a crise econômica que o Brasil vem atravessando nos últimos anos. Mas mais impressionante ainda é o investimento em publicidade digital em 2016, de praticamente R$12 bilhões, um crescimento de 26%!!! É praticamente 1/3 de todo dinheiro investido em publicidade no Brasil. (Fonte IAB)

Também temos que levar em consideração o tempo que as pessoas se dedicam na internet. Só pelo celular, os brasileiros ficam em média 3h14min conectados. As principais ferramentas usadas são chamadas, e-mail, redes sociais e aplicativos de busca. Além disso, aumentou a propensão dos usuários em clicar e visualizar propagandas.

O brasileiro está se acostumando com a ideia de comprar on-line, pois hoje tem facilidade de conexão, pergunta para amigos nas redes sociais se “tal site” entrega, entre outras coisas.

O problema que muitos empreendedores têm na hora de fazer marketing digital é entender como usar todas as ferramentas disponíveis de modo a maximizar o seu investimento, trazendo retorno em suas campanhas. Ficar fazendo posts no Facebook e Instagram não e a única maneira de atingir seu público.

As principais ferramentas de busca do mundo (Google e Facebook) já perceberam há algum tempo isso e está cada vez mais caro disputar cliques e visualizações. E sempre esquecemos de uma ferramenta poderosa, e que é mal utilizada: o e-mail marketing. Ele ainda é a maneira de impactar mais pessoas e com um menor custo, mas também deve ser pensado de maneira inteligente.

Observando todo esse movimento da publicidade digital e que hoje é, com certeza, a melhor ferramenta para pequenos empreendedores aumentar o seu faturamento, vou deixar X dicas para você pensar, estudar, refletir e encontrar a melhor maneira de começar hoje mesmo a melhorar seus resultados com o marketing digital.

 

Ponto 1: Existem 3 tipos de clientes

Tenha em mente que independentemente se a venda do seu produto é físico ou digital, existem 3 tipos de clientes. O cliente 1 é aquele cliente que quer comprar o seu produto e está procurando por ele. Esse cliente é aquele que vai comprar independente de qualquer ação de marketing, pois ele sabe que precisa e está procurando seu produto ou serviço.

Ele só precisa ver uma oferta na frente dele e pronto, venda concretizada. O problema é que a grande maioria dos seus concorrentes (se não todos), também estão aqui, é aí que entra a concorrência de preço e a consequente diminuição de margem do seu lucro.

Aí fica a pergunta: como crescer meu faturamento e aumentar a minha empresa se a disputa nesse mercado é sangrenta?

Você vai ter que mergulhar mais a fundo nas estratégias e buscar os outros dois tipos de cliente, os clientes 2 e 3.

O cliente 2 é aquele cliente que até precisa do seu produto, mas não vai atrás para adquiri-lo. Ele é um número em média 20 vezes maior do que o cliente 1.

Já o cliente 3 é o cliente que ainda não sabe que precisa do seu produto e, por isso, nem está procurando por ele. Aqui está uma infinidade de prospects para oferecer seu produto e serviço e navegar no oceano azul de águas mais tranquilas e onde geralmente a concorrência é mínima ou nula.

Perceba que conquistar os clientes das classes 2 e 3 vão exigir esforço e estratégia da sua parte e, para conquistá-los, você terá que gerar muito valor a eles. Mas quando você gera valor, o cliente não olha mais para preço, suas margens aumentam junto com as suas vendas, permitindo que você tenha mais verba para reinvestir em capital humano, marketing ou equipamentos.

 

Ponto 2: Como atingir esses cliente?

O marketing tradicional é extremamente poderoso, mas realmente funciona em maior escala para os clientes do tipo 1, aqueles que querem e estão procurando pelo seu produto/serviço. Vou explicar o motivo: aqui geralmente você faz a sua oferta e provavelmente só quem precisa e procura por esta solução vai te contatar. Os clientes 2 podem até se interessar, mas muitos ainda vão procrastinar e os clientes do tipo 3 provavelmente pouca importância darão a você.

Já no marketing digital, com a possibilidade de interação que ela oferece, é possível se comunicar com esse público de maneira mais eficiente. Aqui você não vai apenas oferecer o seu produto/serviço, você pode entregar um conteúdo poderoso para ele, de forma gratuita, que vá despertar a necessidade nele da solução que ele precisa e nem sabia.

E em troca deste conteúdo poderoso você apenas pediu o contato de e-mail e telefone para ele. Você gerou autoridade e ainda conseguiu seus contatos para conversar diretamente e ativamente com este prospect.

Neste ponto você está gerando o MAIOR ATIVO da sua empresa: uma base de dados de potenciais clientes que demonstraram algum interesse naquilo que você oferece!

 

Ponto 3: O que é mais importante: milhares de seguidores ou algumas centenas de contatos de pessoas que demonstraram interesse em você?

Milhares de empreendedores ainda acham que quantidade é superior à qualidade. Eu mesmo confesso que demorei um pouco para entender este conceito, mas assim que entendi, melhorei meus resultados.

Ter milhares de seguidores realmente ajuda o seu negócio, pois é por lá que você dissemina suas ofertas e seus conteúdos, mas a audiência gerada pelas mídias sociais não está em suas mãos. Está nas mãos do Facebook, do Instagram, do YouTube e do Google.

Agora, a partir destes cliques e da quantidade de pessoas que deixaram os seus contatos a fim de baixar aquele conteúdo que você ofereceu gratuitamente, estão a sua base poderosa de crescimento. É para eles que você vai oferecer suas principais ofertas, pois é esta a lista que você tem absoluto controle!

 

Ponto 4: Construa a sua audiência

Ok, mas para construir uma lista eficaz, preciso de uma lista de qualidade, e não de quantidade. Para isso, você precisa saber para quem você quer mostrar as suas soluções, seja pelo Facebook, Instagram, Youtube, blog.

Para saber que tipo de ofertas criar, você precisa saber para quem vai comunicar. Para ter uma ideia, pegue a sua lista atual de clientes. Veja se ela é formada por homens ou mulheres, idade, escolaridade. Você precisa saber quais são os seus sonhos, seus anseios, seus medos, por que eles compram de você e não do seu concorrente. Pesquise a fundo e saiba também quais são seus pontos de dor. O que tira o sono do seu cliente? Quais seus principais medos? O que aquilo que você oferece vai ajudar a solucionar o problema dele?

Essas perguntas são poderosas e vai te ajudar muito saber se o que você oferece vai sanar as dores do seu potencial cliente.

Sabendo o máximo de informações dos seus clientes e dos possíveis futuros clientes, você vai conseguir romper objeções e entregar conteúdos, produtos e serviços que vão solucionar os problemas deles.

Com todos esse dados é possível criar 3 ou 4 clientes ideiais que são responsáveis por 90% da sua base total de clientes, o que vai permitir a você conversar com cada nível de cliente ou prospect de maneira mais assertiva e que gere mais engajamento e relacionamento.

Viu como é totalmente diferente do que simplesmente colocar uma peça publicitária no Facebook e impulsionar para atingir um maior número de pessoas?

 

Leia também: Design Thinking - como criar uma experiência de consumo impactante

 

Ponto 5: entregue algo de extremo valor par os seus prospects

Angelo, mas porque vou entregar algo gratuito para a minha audiência se eu preciso vender mais?

Lembra que eu disse para você? Os clientes do tipo 1 já estão loucos comprando de você, o objetivo aqui é conquistar aquela parcela de clientes mais distantes, que ainda não estão procurando pela solução ou ainda nem sabem que precisam dela.

Oferecer algo poderoso que ajude a sua audiência a sanar parte do seu problema é extremamente rico, uma vez que você vai implantar na cabeça dele algo do tipo: “poxa vida, se esse pequeno conteúdo já está me ajudando muito, imagina se eu pagar para ter acesso à solução completa!”

Lembre-se sempre: ofereça algo poderoso para ele, que ele com certeza vai estar propenso quando realmente precisar solucionar seus problemas, a ter você como primeira opção no seu processo de compra.

 

Ponto 6: tenha um site institucional ou blog que passe confiança à sua audiência

Ter um site institucional com todas as informações acerca do seu produto/serviço ou um blog onde você oferece doses pequenas de conteúdos poderosos vai contar muitos pontos para você.

Primeiro, porque vai te ajudar e muito nos mecanismos de buscas, que hoje é o local onde as pessoas estão procurando soluções para seus problemas o tempo todo (seja para matar a fome, para comprar uma roupa, uma desentupidora, médicos, advogados, enfim, sempre estamos procurando uma solução).

E outra porque você, aos ser encontrado pela sua audiência, vai gerar uma sensação de profissionalismo, autoridade e segurança. Gerar esses gatilhos mentais em um processo de compra e de busca dos clientes faz com que a sua audiência ancore estes sentimentos sobre você.

Você percebeu que conversamos aqui muito mais do que simplesmente marketing digital e sobre postagens em blogs e redes sociais. Passei para você um conteúdo bem denso, com informações que a grande maioria das agências não o fazem e que são realmente uma chave forte para você aplicar e se destacar.

Gostaria de saber sinceramente a sua opinião aqui ou que você compartilhe com pessoas que você sabe que precisam ter acesso a esse conteúdo.

 

Texto: Angelo Zambom

 

Comentários via Facebook

Comentários

Seu e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com asterisco (*).



Posts mais lidos

Assine nossa newsletter

Últimas do Instagram