25 Out 2017• Por Equipe Vitrine da Joia

Com reação positiva do mercado, Minas Trend comemora sua 21a edição em grande estilo

O clima otimista tomou conta dos corredores do Expominas, refletindo o ânimo dos fabricantes de moda e acessórios que participaram da 21ª edição do Minas Trendque aconteceu na primeira semana de outubro. Para esses empresários, alguns números positivos, como a reação do varejo e aumento da oferta de empregos, apesar de ainda não serem ideais, aumentaram o índice de confiança dos compradores que, apesar de cautelosos, promoveram a realização de bons negócios e prospecções futuras.

 

Com 220 expositores, a 21a edição do Minas Trend contou com a presença de cerca de 7 mil visitantes, dentre eles 3,75 mil compradores, 563 jornalistas e 286 influenciadores digitais. Nós da Vitrinne Magazine estivemos presentes pela segunda edição consecutiva no evento e pudemos confirmar esse clima e expectativa otimista que tomou conta dos corredores do Expominas.

  

Endy Mesquita, da marca de bijuterias homônima, avaliou esta edição como a que mais contribuiu com a evolução da empresa, reforçando sua identidade. “É uma feira que vale só pelo prestigio de estarmos presentes. Fechamos negócios com lojistas de locais onde ainda não estávamos presentes. A solução é se reinventar, se não oferecemos o diferente, promoções e uma postura mais dinâmica as coisas não acontecem”, analisa Endy. Segundo a empresária, esta edição possibilitou vendas 30% maiores do que as registradas na mesma temporada anterior.           

 

Jean Coronetti, gerente de marketing da marca de sapatos Vicenza, afirma que recebeu a visita de seus principais clientes durante a feira. “Percebemos que eles estão mais seguros em relação às aquisições, fazendo compras mais assertivas e mais pensadas. “No geral, foi uma feira bastantKurt Sotto, do comercial da Werner, avaliou esta edição como muito satisfatória. “Esta é nossa 3ª participação no Minas Trend e tivemos uma boa visitação, inclusive abrindo clientes novos. Sentimos que o pessoal veio para investir e, em relação à temporada anterior, foi bem mais positivo”. Sotto viu um lojista mais otimista, que está comprando mais, já que o último semestre de verão foi melhor que o anterior, fato que estimula maiores investimentos dos varejistas também para os lançamentos de inverno.

 

Palone Leal, da Palone Design, aprovou a temporada e afirma que sentiu um incremento de negócios. “As clientes estão mais confiantes para fazerem as compras, confiando que as festas de fim de ano e também o 13º devem incrementar o verejo”. Segundo Leal, os negócios realizados nesta edição devem superar em 30% os realizados no inverno anterior.

 

Proprietário e designer da marca de acessórios Ivana Salume, Sergio Volpi afirma que teve um aumento de 35% na comercialização de produtos e 12% na captação de novos clientes nesta participação em relação à temporada anterior. “Foi bastante satisfatório, o lojista sentiu que o pior já passou e que não podemos depender do governo para o comercio reagir. O lojista comprou com a certeza que o fim de ano será melhor que o do ano passado”, analisa Volpi sem deixar de destacar que a comercialização no primeiro dia do evento superou o faturamento de todo o período da edição Verão.   

 

Veja aqui o vídeo que fizemos com a cobertura do evento, com dados interessantíssimos sobre o evento e o mercado de joias e acessórios.

 

 

Comentários via Facebook

Comentários

Seu e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com asterisco (*).



Assine nossa newsletter

Últimas do Instagram