20 Mai 2019• Por Equipe Vitrine da Joia

Vender FIADO: 6 dicas para fugir dessa roubada

Você já parou pra pensar sobre a definição do termo “vender fiado”? Preste bem atenção:

 

Vender fiado é vender um produto ou serviço com “prazo para o recebimento” na qual a única garantia é a palavra do cliente, não existindo contrato ou nenhum documento que prove essa dívida, somente o famoso “caderninho”. Em muitos casos, a venda no caderninho ocorre para pessoas que são conhecidas (amigos, parentes, colegas de trabalho...), e é justamente aí que vem a grande decepção, pois além de você ter um grande risco do “calote”, o relacionamento com aquela pessoa nunca mais continua o mesmo.

 

E na maioria dos casos sabemos que esse “prazo para receber” sempre expira, e mesmo que você receba no dia combinado, já teve a preocupação a chamada dor de cabeça, então NÃO VENDA FIADO e para resistir a essa tentação leia as dicas que listamos para você, abaixo:

     

 

       1. QUEM PAGA A CONTA É VOCÊ!

 

Você comprou o produto e, provavelmente, já pagou por ele. Caso o cliente não honre com a dívida, só você pagou pelo produto no momento da compra.

 

Os prejuízos da inadimplência da venda para receber depois não param por aí. Contabilize também suas horas de trabalho, suas despesas fixas e todas as variáveis que envolvem a manutenção do seu negócio.

 

 

       2. AMIGOS, AMIGOS. NEGÓCIOS À PARTE

 

Cobrar um cliente já é difícil. E se tratando de amigo ou parente, essa tarefa fica ainda mais difícil e constrangedora.

 

 

Então, pra que complicar? Responda logo: olha me desculpe, mas não vendemos fiado, e ofereça outras opções de compra para ele, como parcelamento no cartão ou reagendamento da venda – como vamos abordar mais prá frente.

 

 

       3. SEJA FIRME E JUSTIFIQUE SUA POSIÇÃO

 

Explique os motivos porque você não vende fiado. Pra começar, diga que você precisa receber para manter seu negócio (simples assim!).

 

É compra de estoque, pagamento de despesas de estrutura do negócio, pagamento do seu salário, salários de funcionários ou comissão de vendedores, impostos, eventuais empréstimos bancários, enfim, tudo o que se gasta com a manutenção de um negócio, com ponto fixo ou não.

 

 

       4. VENDER FIADO É MANTER UM NEGÓCIO BASEADO NA ESPERANÇA

 

Você vende muito e tem pouco dinheiro em caixa. Vamos lá, alguma coisa está errada e você sabe o que é. Pior: não faz a menor ideia de quando vai receber. Existe ainda o SE vai receber.

 

É complicado manter um negócio minimamente rentável sem ter como mensurar os ganhos, com o fluxo de caixa descontrolado. Isso é o famoso negócio administrado com base na esperança (vivo na esperança de que um dia vou receber).

 

Não é demais lembrar que as contas de sua empresa impactam diretamente em suas contas pessoais. Afinal, é do seu negócio que sai o seu sustento, não é mesmo?

Vender fiado é uma opção que coloca em risco apenas O SEU LADO. Só o vendedor corre riscos de perdas. Reflita a respeito.

 

Se você quiser saber 3 segredos para aumentar as suas vendas, CLIQUE AQUI

 

 

       5. ALTERNATIVAS PARA NÃO DEIXAR DE VENDER

 

A primeira opção para evitar vender fiado é oferecer diversas formas de pagamento. No ato da negociação, quando chegar a hora de fechar a venda, ofereça de forma clara às formas de pagamento aceitas: “temos três opções de pagamento: em dinheiro à vista, cartão de crédito e cartão de débito. Qual delas é a mais conveniente para você?”

 

A apresentação dessa maneira já deixa claro que você só trabalha com essas três opções, deixando pouca margem para o cliente propor que você venda fiado.

 

O pagamento por cartão de crédito, por exemplo, permite que o cliente leve a mercadoria e pague a fatura em determinada data como queira: total, mínimo, parcelada, etc.

 

Mesmo que o cliente queira parcelar a compra, o lojista receberá o valor dentro dos prazos estabelecidos, ainda que o cliente nem chegue a pagar a fatura.

 

Dentre as opções de pagamento, prefira não aceitar cheques. O cheque é uma promessa de pagamento e pode não ter fundos, o que mantém o risco de inadimplência.

 

Se você trabalha com produtos sob encomenda, uma forma de garantir o pagamento é recebendo uma parte no ato da compra e o restante até o dia da entrega. Nessa situação, caso o cliente não honre com o pagamento, você não entregará o produto e, consequentemente, não terá prejuízo.

 

 

       6. QUER FUGIR DO FIADO? FIDELIZE SEU CLIENTE!

 

O cliente que gosta da experiência de comprar com você, sempre vai entender que você precisa de capital de giro para mantê-la em funcionamento.

 

Mesmo que o concorrente apareça dizendo que fidelizou clientes vendendo fiado, lembre-se dos riscos dessa prática e deixe-o vangloriar-se disso à vontade – lembre-se do ditado que diz que “é melhor ter um pássaro na mão, do que dois voando.”

 

Essa modalidade de compra à prazo é arriscada porque não garante nenhuma segurança financeira para o vendedor que, de repente, se vê obrigado a ter de cobrar mal pagadores, sem contar que aumenta a vulnerabilidade de calotes por clientes mal-intencionados.

 

E tem sempre aquela pergunta que nos deixa com vergonha, Mais 10, 20, 30 reais vai fazer tanta falta assim? Sim, pode ter certeza que vai, aliás é de 20 em 20 reais que você obtém seu faturamento.

 

Pare de OFECERER a opção de compra fiada! Pode parecer estranho, mas muitas pessoas por medo de perder cliente faz isso, não force. Um cliente mal pagador é melhor no concorrente do que no seu negócio, pois se a pessoa não pode pagar, pode ter certeza que em algum momento ela vai voltar, aliás essa pessoa foi no seu estabelecimento primeiro, não no do concorrente ou seja, ele percebe a qualidade do seu negócio, então mantenha-se na linha para não você não se auto prejudicar. E mesmo se ele não voltar, não se apegue a isso. Dê valor ao seu esforço, ao seu produto e aos clientes que realmente importam para você!

 

 

Mais de uma centena de pessoas estão tendo resultados, aumentando as suas vendas em até 10x em 3 meses e com uma carteira de clientes realmente apaixonadas pelas suas marcas. Se você quer ter esses resultados, CLIQUE AQUI e faça parte do MÉTODO VITRINNE, o maior e melhor curso do mercado para quem quer ter uma marca de semijoias de sucesso.

Comentários via Facebook

Comentários

Seu e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com asterisco (*).



Assine nossa newsletter

Últimas do Instagram