14 Out 2019• Por Equipe Vitrine da Joia

Meu cliente descobriu meu fornecedor. O que eu faço agora

Nos últimos meses, aconteceu um fato em comum com alunos do Método Vitrinne e que me motivou a escrever esse texto: alguns alunos comentaram, em momentos e situações distintas, que seus clientes descobriram seus fornecedores, tendo acesso ao portfólio de produtos e até valores de atacado em alguns casos.

 

Se isso aconteceu com eles, acredito que possa ter acontecido com você. Mas a pergunta que faço é: o que fazer quando isso acontece?

 

Não adianta ficar furioso, reclamar com seu fornecedor ou ameaçar não comprar mais dele. Em um ambiente no qual o acesso à informação está cada vez mais amplo, é praticamente impossível esconder seu fornecedor de qualquer pessoa que seja, inclusive de seu cliente. Se seu cliente quiser, ele vai pesquisar em sites de busca como Google e nas redes sociais até encontrar atacadistas de semijoias e bijuterias, e não tem absolutamente nada que você possa fazer para impedi-lo.

 

Quem é consumidor de roupas, sabe que muitas lojas compram em centros atacadistas como Bom Retiro e Brás em São Paulo. Quem compra calçados sabe que existe Franca ou Jaú, duas cidades atacadistas de sapatos e bolsas, e é claro que muitos já ouviram falar de Limeira, Guaporé ou mesmo da 25 de Março para comprar semijoias e bijuterias com desconto.

 

O que faz seu cliente deixar de comprar de você não é a descoberta de seus fornecedores, mas sim a maneira como você posiciona a sua marca e se relaciona com ele. Quanto menos diferencial uma marca oferece, maior a probabilidade de haver comparação por preço e você tem cada vez menos chances de fidelizar esse cliente.

 

De acordo com estudos de neurociência aplicada ao consumo, o preço é o último atributo que um consumidor leva em consideração ao decidir pela compra ou não de um produto. 90% da decisão de compra do consumidor está relacionada a fatores emocionais, como confiança, relacionamento e conveniência.

 

Não concorda com isso? Então, como explicamos o sucesso de empresas varejistas situadas perto desses pólos atacadistas? Como uma loja de semijoias poderia se manter próxima a cidades como Limeira ou Guaporé? Como tem tanta empresa que ganha muito dinheiro, mesmo tendo ao lado concorrentes que fazem preços menores?

 

Abaixo, vou listar algumas dicas que você pode fazer para se diferenciar e não se incomodar tanto quando seu cliente descobrir seu fornecedor ou encontrar uma marca que vende por um preço muito inferior ao seu:

 

Dica 01: conheça muito bem o seu cliente! Empresários e colaboradores que conhecem seus clientes são capazes de oferecer um atendimento mais personalizado, tornando o processo de venda único para ele;

 

Dica 02: cumpra com o que você promete. Jamais prometa algo que você não sabe ou não consegue cumprir, pois isso está diretamente relacionado à confiança que seu cliente tem em relação a você e sua marca;

 

Dica 03: seja transparente e ético. Jamais fale mal do seu concorrente ou use de argumentos falsos para a venda como “ser fabricante” quando você não é.

 

Dica 04: relacione-se com seus clientes e seguidores por todos os canais. A partir do momento que você tem um perfil da sua marca em qualquer rede social, você PRECISA tirar um tempo do seu dia para cuidar do relacionamento com sua audiência, e isso implica em responder todos os comentários e mensagens no privado. Se importar com o que seus seguidores dizem é o primeiro passo para construir um relacionamento de verdade.

 

Dica 05: não ofereça produtos – ofereça soluções. Você não vende um brinco. Você ajuda sua cliente a se produzir adequadamente para o evento que ela precisa ir; você contribui com a autoestima de mulheres; você as torna ainda mais bonitas e confiantes! Quando você parte do POR QUÊ você faz, a venda acontece de maneira muito mais simples

 

Dica 06: lembre-se que clientes que vêm pelo preço, também vão pelo preço. Importe-se com quem valoriza o seu trabalho e não gaste seu tempo remoendo sentimentos ocasionados por clientes que te compararam com seu fornecedor ou o concorrente. Foque naquilo que é importante para seu crescimento que você atrairá os clientes certos para seu negócio.

 

Eu gravei, recentemente, um vídeo sobre o assunto. Clique abaixo e assista para complementar com as informações obtidas aqui, e não se deixe dominar por sentimentos que não fazem valer a pena para você e seu negócio.

 

 

Texto: Andreza Leite

 

 

 

Comentários via Facebook

Comentários

Seu e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com asterisco (*).



Assine nossa newsletter

Últimas do Instagram